domingo, 30 de agosto de 2009

Nada é por acaso

Nada é por acaso
por Maria Silvia Orlovas - morlovas@terra.com.br


É bem comum nos irritarmos quando as coisas dão errado, principalmente quando colocamos muita expectativa. Parece que basta sonhar com um evento, fantasiar as coisas boas que poderão acontecer para dar alguma coisa errada e termos que lidar de novo com a frustração.

Queremos controlar a vida, ter respostas rápidas para os fatos que nos cercam, numa necessidade constante de mantermos a segurança. Às vezes essa é uma tendência tão forte nas pessoas que basta um imprevisto para tirar alguém do sério. Mas será que deveríamos nos deixar ser assim tão irritáveis?
Por que temer ou se contrariar tanto com as coisas erradas? Com as surpresas?

Um dos aprendizados fundamentais no caminho da ascensão espiritual que também significa elevação é não se deixar levar pelas emoções. É aprender lidar com contrariedades e tentar sempre que possível se colocar na posição do outro. E tenho certeza que agir assim poupa muitos desgastes e, para tanto, não é necessário ser um santo, basta apenas respirar fundo e deixar o impulso momentâneo de revolta passar.

Semanas atrás, atendi uma moça que perdeu o emprego e junto com ele sua auto-estima, a situação estava ficando tão séria e tão cercada de sofrimento que antes que ela caísse numa depressão, o marido que já conhecia o meu trabalho marcou um horário para a esposa que chegou até a mim meio descrente de uma possível ajuda. Executiva, trabalhando na área de informática, formada em direito, estava acostuma a situações práticas e falar em vidas passadas não lhe pareceu nada prático. Afinal, o que ajudaria saber de suas vidas anteriores para arrumar um emprego na área corporativa?

Mas mesmo pensando assim, ela atendeu o pedido do companheiro. Educada, porém distante, ela chegou ao meu encontro para descobrir que o perfeccionismo a acompanha há várias existências e que seu desejo de colocar ordem em tudo tem ocasionado muitos desgostos.
A vida passada que apareceu mostrou uma pessoa controladora mas muito raivosa que foi desprezada por um namorado que a abandonou grávida, deixando que ela vivesse a situação sozinha, sem apoio. Com muita raiva de tudo o que lhe aconteceu ela se vingou do moço, o que de nada adiantou pois a dor continuou dentro dela. Nesta vida tendo se voltado totalmente para o trabalho não quis ter filhos e agora por volta dos 40 anos e desempregada se sentia totalmente sem rumo, sem função, e sem controle da própria vida. Ainda que fosse uma pessoa racional e soubesse que poderá arrumar um outro emprego sentia um medo e um desespero desproporcional. Sentia que podia até estar entrando numa síndrome do pânico, o que de fato pode acontecer com pessoas com esse perfil quando se sentem sem rumo.

Expliquei para Sonia que nada acontece por acaso, que muitas vezes a vida, Deus, o destino, ou o nome que você quiser usar para se referir à sintonia divina da vida de cada um, oferece um atropelo, uma perda justamente para que repensemos nossos caminhos, nossas atitudes. E, afinal, porque querer dominar tudo? Os mestres ensinam que é maravilhoso quando podemos ser conduzidos por alguém... Assim, apreciamos a paisagem e aprendemos a receber as coisas boas.

Ficar o tempo todo controlando, construindo respostas positivas para nossas ações pode ser um exercício exaustivo. E a vida pode ser infinitamente mais leve se soubermos aproveitar o fluxo. Quando é hora de trabalhar, ok, vamos lá. Quando é hora de conviver com as pessoas, ok, vamos desenvolver a paciência, a troca, aprender a se colocar no lugar do outro, rir das situações. Por que não?

E quando algo muito importante der errado, depois do susto, da raiva, ou da tristeza, vamos em frente pois com certeza logo mais compreenderemos o porquê de algo assim acontecer conosco.


Por Maria Silvia Orlovas que é uma forte sensitiva que possui um dom muito especial de ver as vidas passadas das pessoas à sua volta e receber orientações dos seus mentores.

Boa semana!!!

2 comentários:

Fabi Ormerod disse...

muito bacana esse post Sica...saudades amiga, beijocas!

"aRtE" disse...

oi Sica td bem, sou fã de seus trabalhos viu, lindos..., olha só queria um favor seu, hehe, assisti um vídeo seu no you tube do cartão decorado lindo por sinal, e me apaixonei por aquele carimbo de acrilico q vc usou "Amigas prara sempre" né, não acho de jeiti nenhum pra comprar, pode me dar uma dica de onde consigo, please, estou fazendo lembrancinhs pra minha filha e o tema é amigas, preciso dele, please, rsrs
Meu email é thastn@gmail.com
quando puder me responde tá.
Mais uma vez parabéns!